Pianista bajeense fará turnê pela Europa

Eu, Artur e a colega Queila, co-produtora da entrevista

Eu, Artur e a colega Queila, co-produtora da entrevista


Artur Cimirro é um exemplo do descaso brasileiro em relação à música erudita: aclamado pela mídia internacional como compositor e intérprete, vive no semi-anonimato em sua cidade natal.
Nos próximos dias, Artur embarca para a Europa, a convite, para duas semanas de recitais itinerantes cujo ponto alto deverá ocorrer em Toledo, na Espanha. Convites internacionais são corriqueiros na carreira do pianista, como os recentemente enviados pela África do Sul e México – este suspenso em função da crise epidêmica atual.
Hoje com 26 anos, o músico iniciou no rock, depois interrompeu uma graduação em Santa Maria ao concluir que o curso não era necessário para tornar-se um bom concertista. Investiu em aulas particulares com mestres de renome, sempre optando pelas obras de mais difícil execução (e conseqüente menor apelo “comercial”). O reconhecimento veio sob a forma do acolhimento de sua obra por uma gravadora polonesa, e mais tarde, pelo destaque em matérias jornalísticas como da revista Musika21. Além da técnica eficiente, o artista é um profundo conhecedor da cena clássica mundial, e defende que, ao contrário do que a mídia sugere, houve uma profileração de compositores eruditos no último século até os dias atuais.
Maiores informações: http://www.arturcimirro.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s