O verão segundo Eden Matarazo

A moda para o verão 2010/11: “Uma tendência romântica – militar romântico, moda de praia colorida, a corporal… tendência anos 70 com os clogs (aqueles tamancos), jeans com lavagens muito grandes. A maior tendência é a masculina, um diferencial muito grande nas peças.
A feminina é muito desenvolvida, tudo que tinha pra criar já criaram, agora é a vez dos homens:
tem outras cores, outras padronagens… investimento do mercado na moda masculina”. Essa é a visão de Eden Matarazo, styling responsável pelo Moda Bagé nas edições mais recentes. Entre os desfiles que levam sua assinatura, todos das Lojas Pompéia, e vários do Donna Fashion, como D´marietta girotto e Spezzato. O profissional admite não tirar férias, trabalhando sempre uma estação à frente – no momento já programa o desfile de inverno para alguns contratantes.
Ele celebra o resultado da edição do MB ocorrida na sexta-feira, 22: “Os lojistas estão se profissionalizando, entendendo mais a proposta do desfile, comercial e ao mesmo tempo conceitual, tendo um pouco de tudo: de show, e mostrando realmente o que elas querem vender, o que elas apostam, peças mais sofisticadas”.
O evento não trabalha com estilismo local, mas com lojistas que fazem um apanhado geral das coleções multimarcas que vendem.
Já os modelos locais conquistaram espaço no MB – seis em um universo de 41. “A proporção não é maior porque hoje o sindicato exige que tenham carteira de trabalho, DRT, toda uma função legal. Como aqui é uma cidade menor… e algumas vezes os profissionais moram fora, alguns são de Bagé, mas vieram de Porto Alegre para desfilar”, detalha Éden. Este ano foram mobilizadas ainda agências de models (alguns internacionais) da capital gaúcha (Ford, Superagency, Way, Joy) Caxias do Sul (Castman) e Pelotas (Blank).

HI-TECH FASHION
Eden reluta em revelar há quantos anos atua no mundo da moda, mas dá uma pista: vem desde o período em que se graduou em Jornalismo, em que ainda se usava máquina de escrever. Ele compara a tecnologia de ponta das passarelas atuais com a da época:
“Não tinha uma comunicação perfeita entre a house e o camarim. Principalmente a parte técnica,
recursos de iluminação, som, computação gráfica, vídeos especias, logotipia…não existia. Os
desfiles eram mais simples. Era uma tapadeira com o nome do cliente, que o pessoal puxava e entrava outra. Hoje são os leds que tu faz no computador e joga no telão, ou no painel de led, que são mais modernos e ainda vamos trazer pra Bagé”.

MODA SOLIDÁRIA
Matarazo também celebra o caráter solidário conferido à presente edição dos desfiles:
“Ano passado falei que era um evento tão difícil de acontecer no Rio Grande do Sul, e mais ainda no interior, aqui que é longe da capital, e que a Prefeitura poderia participar de alguma maneira, podia ter um órgão público que também ajudasse esses lojistas. A primeira dama resolveu participar através da campanha do agasalho, com revitalização da moda usada, são peças que as pessoas doaram, montada por cada um dos lojistas e que voltam pra ser doadas”.

Veja também:
Moda Bagé 2009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s