Entrevista com Pablo Helguera [Jornal Minuano]

Curador da Bienal do Mercosul e diretor do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Entre Bagé e a Bienal

http://www.jornalminuano.com.br/noticia.php?id=65902

A Bienal do Mercosul já está acontecendo. Embora a oitava edição do evento comece oficialmente no dia 10 de setembro, em Porto Alegre, o interior gaúcho vem sendo contemplado com atividades paralelas desde o início do ano, dentro da programação oficial. Foi uma destas ações que trouxe a Bagé o curador pedagógico da Bienal, o mexicano Pablo Helguera (foto), que no final de semana passado ministrou na cidade o workshop “A arte vendo a arte”. Além da abordagem geral, foi debatida a obra de Eugenio Dittborn, artista homenageado pela Bienal deste ano. A apresentação, trazida pelo Espaço Cultural Da Maya, aconteceu em um espaço cedido pelo Atelier Coletivo de Carlo Andrei Rossal.
Helguera explicou ao Jornal MINUANO que, como a Bienal não é aberta a inscrições de expositores, os próprios curadores definem a temática e em seguida escolhem artistas representativos. Assim foram feitas as opções pelo tema Ensaios de Geopolítica e pelo nome de Eugenio Dittborn, que desde os anos 70 fez fama ao criar o que chama de aeropostais – obras que são enviadas a destinatários de todo o mundo via correio comum, meio de transporte que acabou influenciando a própria concepção artística das peças.
A função exercida por Helguera existe em poucas bienais de arte, e na do Mercosul, foi incluída há três edições entre as seis curadorias existentes, sendo ocupada sempre por artistas plásticos como ele, que sublinha: “desde o início o evento deu ao pedagogo espaço maior do que algumas visitas e mediações, incluindo sua participação no desenvolvimento dos projetos”. Para o artista, a definição do papel do curador pedagógico é “criar um marco interpretativo de mediação para que os diferentes tipos de público possam ter na Bienal uma experiência muito mais rica”. Helguera admite que “o sucesso da mostra depende completamente do público, e tem que ser capaz de funcionar em muitos níveis, do local ao internacional. O discurso do artista tem que entrar em diálogo com diversos contextos distintos”, afirma. Por isso mesmo os eventos interiorizados que crescem a cada edição buscam envolver as pessoas além dos dois meses de Bienal, estendendo-se por todo o ano. Entre eles, está a Casa M (de Mercosul), aberta desde maio no centro de Porto Alegre para apresentações e debates. Além dos Cadernos de Viagem, que já trouxeram a Bagé o artista Marcos Sari.
Atualmente vinculado ao Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, onde dirige programas educativos, Helguera se divide entre a metrópole americana e Porto Alegre durante os preparativos à Bienal, com eventuais incursões pelo interior gaúcho. Bagé chamou especialmente a atenção do curador, que considera a cidade uma representação de um espaço fronteiriço. Antes do workshop local, ele passou por Caxias do Sul e Pelotas, repetindo a trajetória do ano passado, quando cada curador realizou investigações culturais em algumas cidades, em sua respectiva área de atuação, durante a concepção da Bienal.
A coordenadora operacional do projeto pedagógico, Gabriela Silva, que acompanhou Helguera nas três cidades, detalhou que a escolha de Bagé para o itinerário considerou aspectos de colonização e imigração interna no estado, além da constituição histórica e geográfica.
O artista plástico Carlo Andrei Rossal definiu o workshop como “o início de uma parceria muito importante entre o Atelier e a Da Maya, possibilitando essa troca de influências com pessoas de fora. Bagé está vivendo um momento especial nas artes com o evento. Esse desmembramento de eventos fora de Porto Alegre abrange mais artistas e possibilita ao pessoal do interior se aproximar mais da Bienal”.
A próxima inserção da Bienal em Bagé está prevista para setembro, quando Eugenio Dittborn virá para exibir a obra “OB.IT”, que produziu inspirado na cidade e em outras da região por onde passou, dentro do projeto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s