RPM em Porto Alegre: “uma das capitais do rock no Brasil”

A quem não foi ao show do RPM no Borboun Country, em Porto Alegre, porque se assustou com a roupagem dance percebida em algumas canções do disco Elektra (2011), lamentamos informar: perdeu um memorável concerto de ROCK N´ROLL, feito por músicos que consideram Porto Alegre uma das capitais mais roqueiras do país. Hoje beirando os cinquenta anos, os integrantes do RPM deram há três décadas o empurrão inicial ao que hoje chamamos rock brasileiro, com o sucesso mais próximo da beatlemania que o Brasil já viu. Solos viscerais e cozinha pulsante ornamentada com refinadas teclas sinfônicas, tudo aliado à performance de um frontaman para o qual ainda não se conhece substituto. Os caras fazem exatamente o que lhes consagrou no início, com o acréscimo da técnica e domínio da situação. Esse know-how permitiu que, após um ano, a Elektra tour se reinventasse, mantendo apenas duas músicas do novo álbum no set e adicionando clássicos dos discos anteriores. Quando o pano com a característica caveira cai revelando os músicos no palco, a festa começa com a faixa de Elektra que mais remete ao estilo do early RPM: “Muito Tudo”, que precede o primeiro single do álbum: “Dois Olhos Verdes”, homenagem a Gabriela, esposa de Paulo Ricardo. Em seguida, dois momentos do comeback de 2002 do repemê, que tinha o apoio logístico do produtor gaúcho Ray Zimmer: “Vida Real (versão de “Leef”, tema do Big Brother holandês)”, e “Rainha”. Os arranjos atuais, porém, são mais fiéis aos originais de estúdio do que as versões mezzo acústicas do especial MTV de dez anos atrás. É o que se percebe em “Juvenília”, “Liberdade/Guerra Fria” e “A Cruz e a Espada”, que perde o Renato Russo sampleado mas ganha uma “Tonight´s The Night” incidental. Homenagem de Paulo a um de seus ícones confessos, Mr. Rod Stewart, assim como Mick Jagger, o que levou o RPM a gravar recentemente sua versão de “Miss You” – que não entrou no show. Mas os cinquentenários Stones foram lembrados com a citação do blues “You Gotta Move” em “Exagerado” (Cazuza) – esta também mais roqueira que em 2002. Após “Partners”, do subestimado Quatro Coiotes, mais tributo aos glimmer twins: estrofes de “Ruby Tuesday” introduzem “Onde Está Meu Amor”, na qual Deluqui sobrepõe um violão à guitarra na parte inicial, antecipando o set acústico que logo viria, após “Mergulho” – que, com “Naja”, forma a parte instrumental. No momento intimista, Paulo encarna uma das tantas nuances musicais que compõe sua carreira (como tecno, MPB e tropicalismo) e, de casaco branco evocando Roberto Carlos manda “Wish You Were Here”, dentro da qual vem encartada “Dois”, de sua carreira solo, com citações de “Easy” dos Commodores. A imagem dos quatro sentados lado a lado evoca uma irmandade reforçada pelo braço de PRM sobre Deluqui, afastando as discordâncias entre ambos que se tornaram conhecidas no retorno da banda em 2010. Paulo continua sem o baixo para que seu lado performer possa irromper: em “London London”, fez questão de lembrar que o megaplatinado álbum Rádio Pirata foi motivado pelo sucesso de uma gravação pirata do RPM tocando a canção de Caetano, em um festival de bandas, no Gigantinho. Durante a interpretação o cantor se entrega ainda mais ao público, descendo ao fosso à frente do palco e ficando ali até o final do número. Em seguida, Paulo estende sua teatralidade gestual a “Flores Astrais”, quando a cenografia faz o maior sentido da noite, em consonância com a iluminação, imagens no telão e os raios laser que remetem à turnê Rádio Pirata. Considerando a média etária do público (dos trinta aos quarenta anos), “Revoluções Por Minuto” foi o ápice dos pulos na pista, abrindo uma seqüência de hits com os quais a banda apenas terminou de arrebatar a plateia já ganha: “Alvorada Voraz”, “Louras Geladas”, “Rádio Pirata” (o maior côro da noite) e o resumido bis, já saindo, indo embora com aquele “Olhar 43”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s