Ira! em Pelotas: estréia do novo show no RS recorda as raízes gaúchas da banda

[ Show no Pavilhão da Feira Nacional do Doce, Pelotas, RS, 20.06.2014. Evento da Morphine Produções ]

00 b

Com mais cinco datas agendadas em solo gaúcho até setembro, a banda Ira! aportou na Fenadoce com a primeira apresentação no Estado da turnê Núcleo Base, que marca o retorno após a separação ocorrida em 2007. Dos músicos que tocaram na cidade nos anos 80 e 90 (na Danceteria Avenida e Teatro Avenida), a formação atual mantém Nasi e Edgard Scandurra, agora acompanhados por Daniel Scandurra, Johnny Boy e Evaristo Pádua. Já na abertura, Nasi relembrou a ligação histórica do grupo com a região, especialmente a cidade de Bagé, onde ele e Edgard passaram uma semana em 1985, “redefinindo a banda, recomeçando nossa viagem novamente… e dessa viagem nasceu uma música”, revelou, começando a cantar “Longe de Tudo”. A primeira faixa do primeiro álbum do grupo, e atual música de abertura do show, foi composta na terra natal do pai de Edgard, “gaúcho de Bagé” a quem o guitarrista dedicaria já no bis “Girassol”, cujos vocais divide com Nasi. Foi um dos picos de empolgação do público, junto a “Eu Quero Sempre Mais” e “Tarde Vazia”, o que demonstra o poder do finado Acústico MTV, e do produtor hitmaker Rick Bonadio, que deram a essas canções um destaque que não tinham alcançado nas versões originais.

A relação especial com o Rio Grande do Sul, que Nasi considerou um “estado roqueiro”, vai além do sangue bageense nas veias de Scandurra: entre os músicos gravados pelo Ira!, estão Frank Jorge, Flávio Basso, e especialmente Wander Wildner, cuja “Bebendo Vinho” veio como um presente acrescentado ao setlist, entre as cinco músicas do bis. Nico Nicolayewski, recentemente falecido, foi homenageado com “Prisão das Ruas”, em cuja versão original de 1991 tocou acordeão, aqui emulado pelas teclas de Johnny Boy.

De resto, o repertório passeou pela maior parte dos álbuns da discografia, excluindo apenas os discos de 1993 e 1998. E ainda apresentou a inédita em disco “ABCD”, que Nasi anuncia como parte de “uma nova safra de composições”, reforçando ainda mais a semelhança entre o momento atual – em que a banda retomou seu “núcleo base” original de compositores, Nasi e Scandurra – com o “recomeço” que a dupla viveu na cidade gaúcha nos distantes anos 80.
Ao vivo, Edgard segue demonstrando a razão por que é considerado um dos melhores guitarristas do Brasil desde os tempos da revista Bizz, improvisando bastante nos solos, o que traz um hálito juvenil aos arranjos das canções mais massificadas como “Núcleo Base” e “Envelheço na Cidade”.

A rouquidão que as décadas adicionaram à voz de Nasi dá um sentido muito mais coerente às várias canções de influência mod que o show resgata dos primórdios da banda.
Com 30 anos e integrantes na casa dos 50, o Ira! versão 2014 soa como uma banda de garagem que está apenas começando.

Setlist:
01 Longe de Tudo
02 Gritos na Multidão
03 É Assim Que Me Querem
04 Flerte Fatal
05 Tarde Vazia
06 Dias de Luta
07 ABCD
08 Flores Em Você
09 Universo dos Seus Olhos
10 Tolices
11 Mudança de Comportamento
12 Rubro Zorro
13 Vivendo e Não Aprendendo (Quinze Anos)
14 Eu Quero Sempre Mais
15 Coração
16 Bom e Velho Rock and Roll
17 Envelheço na Cidade
18 Núcleo Base
Bis:
19 Girassol
20 Bebendo Vinho,
21 Prisão das Ruas
22 Como os Ponteiros
23 Nas Ruas

00 d

00 c

print 01

04

03

02

00

05

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s