Categoria: Moda Fashion

O Moda Bagé também é sexy

Moda Bagé (Primavera-Verão 2010-2011). Centro Cultural Auxiliadora. 22.10.2010

Alguns momentos do 12º Moda Bagé surpreenderam no quesito ousadia para o contexto local. Um deles foi proporcionado pela Feminys Moda Íntima, que fugiu bastante do convencional, com um toque sado-masô nos acessórios: imitações de chicote e algemas apimentaram as peças black como as da mascarada da foto.
Alguém se recusa a cair na teia que cobre esse umbiguinho ?

É a evolução natural da Tiazinha Suzana Alves, ícone do “sexo, algemas e cinta-liga” nos anos 90 em extinto programa do playboy Luciano Huck na Band.

Outra solução interessante foi essa colegial – uniforme a la RBD usado em países como Uruguai.

É o tipo de fetiche cultuado pelos japoneses em seus anime eróticos.

2. AS CORES DO MUNDO, EM BAGÉ

<a href="https://marcelofialho.files.wordpress.com/2010/10/marcelle.jpg"&gt;

Conforme ratifica Eden Matarazo na entrevista que nos concedeu, na realidade “globalizada” de hoje há muita similaridade entre os desfiles dos grandes centros e os do interior,
limitando-se a diferença aos detalhes. Por isso, vamos aos que chamaram atenção.

Para ocasiões formais, não necessariamente o convencional. Um clássico arrojado, moderno, foi o que a Sposabella apresentou. Mas o branco e os buquês associados ao sonho matrimonial de alguns também apareceriam, em passos lentos simulando o corredor ao altar.


Os looks mais (próximos do) rock and roll que percebi foram casuais femininos como o da loirinha abaixo e seus headphones. Ocorreram nas lojas Núria e Solaetela.

Também foi chamativo o “abuso” saudável de transparências pela Maicha. (sem foto)

No desfile da Essencial , a visão a seguir foi uma das mais comemoradas pelas retinas. Alguém tem o telefone ?

Que tal esperar a chuva parar sob a sombrinha dela? Crime inafiançável o do motorista que macular essa brancura lançando água ou barro.

Hot Chili Pepper.

Esse trio encerrou em grande style os desfiles da Nory, individual e coletivo.

3. CIRCULANDO PELO BACKSTAGE

Tentação? Manoella Brondani e sua maçã mordida, em momento relax nos bastidores.
Em Bagé pela primeira vez, a beldade do casting da Joy Management está radicada em POA.

Produtoras locais registrando o making of com as models.

Dois flagras nos camarins já sendo desmontados.

Leia Também:
Moda Bagé 2009

Kátia Kuczynski retorna ao Moda Bagé

PIC00004 EDIT

Se depender do assédio popular, Kátia Kuczynski já é uma modelo top aos 19 anos. Com a simpatia requisitada às profissionais das passarelas, não se intimidou em nada quando os flashes continuaram a estourar em sua direção, mesmo na saída do Centro Cultural onde ocorreu o 11º Moda Bagé, na última quinta-feira, 29.
Modelo há quatro anos, a curitibana é uma promessa em parte já consumada, retomando em 2009 a carreira que já alcançara status internacional, em países como Alemanha e Japão (com direct booking). Atualmente integra o casting da SuperAgency, sediada em Porto Alegre, e que tem como uma das responsáveis a bacharel em Comunicação Social pela UFSM, Kelly Vidal.

Kelly

Kelly Vidal

A bela explica que o trabalho se intensifica em períodos de lançamento de coleções, atingindo de 20 a 30 desfiles na mesma temporada.
Entre as atuações recentes, desfiles para a Iódice (na terra natal) e Fórum, ensaios para as revistas Estética e Expansão, e campanha para as Lojas Pompéia.

Os traços de Kátia, distribuídos em 179 centímetros do modo desejado por todo estilista, remetem a ícones da estética – como a cibernética Doris Giesse e a andrógina Grace Jones.

Dóris Giesse

dorisgiesse1

Grace Jones

GraceJones

O look que apresentou em Bagé foi diferenciado de seu portfólio virtual: com cabelos cuidadosamente desarrumados em alguns momentos, transmitia um ar futurista, digno de estrelar algum romance cyberpunk.

Em uma noite de tantos charmes pessoais – locais e importados, e alto profissionalismo, Kátia cativou olhares pelo estilo em cena, originado em uma naturalidade possível apenas a quem domina tanto seu ofício, que faz brincando.
Sintomática sua presença de última da fila no desfile coletivo final. Sacudindo ao ar a barra do vestido vermelho, parecia encerrar o evento, em grande… style.

Paranaense satisfeita com sua segunda participação consecutiva no evento fashion

PIC00003 EDIT

Em nosso encontro, Kátia disse estar adorando a segunda vinda a Bagé, após a estréia na coleção de inverno. Qualificou como “lindas” as peças locais. “Entre os eventos em que desfilo, percebo que o Moda Bagé está crescendo a cada edição”, confidenciou.